Pular para o conteúdo

Foto de cratera completa no lado oculto da Lua é divulgada pela NASA pela 1ª vez

Compartilhe:

O polo sul da Lua (lado oculto) é rondado de mistérios pelo fato da região praticamente não receberem luz solar e também porque sua observação é impossível de ser feita diretamente da Terra, por meio de telescópios em solo.

imagem da cratera Shacketon no lado oculto da Lua
Imagem da cratera Shackleton criada a partir de várias capturas das câmeras Lunar Reconnaissance Orbiter Camera e ShadowCam, ambas da NASA. Imagem: NASA

Por conta de sua orientação em relação ao Sol e da fina atmosfera, o polo sul lunar tem uma grande variação de temperatura, que pode ir de 54°C até -203°C, o que dificulta também a sua exploração com equipamentos especiais, mas também cria a possibilidade de que exista água congelada por lá.

Por essas características únicas, o lado Polo Sul da Lua é um dos principais alvos da atual corrida espacial, onde em agosto desse ano, a Índia foi a primeira nação a realizar um pouso suave no lado oculto lunar com a sonda Chandrayaan-3. Poucos dias antes desse pouso, uma nave da Rússia sofreu impacto com a superfície lunar e foi destruída por conta disso.

Para apimentar ainda mais essa corrida para desvendar os mistérios de nosso satélite natural, a NASA divulgou uma imagem onde a cratera de impacto Shackleton, localizada no Polo Sul da Lua, é exibida. Essa foto foi produzida com várias capturas das câmeras da NASA, Lunar Reconnaissance Orbiter Camera (LROC), que está na sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) e que atua desde 2009; e da ShadowCam, acoplada na sonda Danuri, do Korea Aerospace Research Institute (KARI), lançada em agosto de 2022.

A LROC tem uma grande capacidade no registro de imagens, porém tem dificuldade com regiões que recebem pouca luz; já a ShadowCam tem aproximadamente 200 vezes mais sensibilidade à luz que a primeira, mas não atende bem em regiões com luz solar direta, assim ela consegue captar detalhes nas regiões mais sombreadas do Polo Sul lunar.

borda cratera Shacketon, na lua
Foto captada pela câmera LROC que mostra a borda superior da cratera Shackleton. A angulação de sua superfície interior ultrapassa os 30º, que junto da inclinação axial (ângulo entre o plano de seu equador e o plano de sua órbita) de 1,54º da Lua, o interior da cratera não recebe luz solar. Imagem: NASA

Com o uso das duas câmeras, a imagem impressionante da cratera Shackleton foi montada.

A importância da cratera Shackleton

Os especialistas acreditam que a cratera Shackleton está há bilhões de anos sem receber luz solar direta, com isso a hipótese de que ela acumula grande quantidade de água congelada desperta o interesse das principais agências espaciais do mundo.

Todo esse gelo poderia ser usado para manutenção de equipamentos e para manter astronautas em futuras missões na Lua. A captação de água na própria superfície lunar também reduziria muito os custos das missões, além de permitir que mais equipamento e tripulação fosse enviada de cada vez. A existência de grande quantidade de água congelada em nosso satélite natural ainda é uma hipótese, que ainda não confirmada mesmo com a nova imagem da cratera Shacketon divulgada pela NASA.


Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *