Pular para o conteúdo

Termina investigação sobre explosão do foguete Starship da SpaceX, e são muitas correções necessárias

Compartilhe:

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) terminou sua investigação sobre a explosão do poderoso foguete Starship da SpaceX, que ocorreu em abril de 2023. A conclusão foi publicada sexta-feira 08/09), via comunicado.

Lançamento foguete Starship da SpaceX
Lançamento do foguete Starship em voo teste dia 20 de abril, que terminou em explosão do gigante. Imagem: SpaceX

A investigação, liderada pela SpaceX com supervisão da FAA, constatou que seriam necessárias dezenas de correções para evitar a explosão, sendo precisamente 63 ações que a empresa “deve tomar para evitar a recorrência de acidentes”.

O término dessa investigação é uma porta de entrada para o segundo voo teste do Starship, que deve ser lançado em breve. O foguete já se encontra na Starbase, base da SpaceX que fica na cidade de Boca Chica, no sul de Texas, nos Estados Unidos.

“Starship está pronta para lançamento, aguardando aprovação da licença FAA”, disse Elon Musk, que é fundador e diretor executivo da SpaceX, em seu perfil do X no dia 5 de setembro.

Mesmo com esse avanço, a FAA disse que a conclusão da investigação não é uma autorização para um novo voo. “O encerramento da investigação do acidente não sinaliza uma retomada imediata dos lançamentos da Starship em Boca Chica” , “A SpaceX deve implementar todas as ações corretivas que impactam a segurança pública e solicitar e receber uma modificação de licença da FAA que atenda a todos os requisitos regulatórios de segurança, ambientais e outros aplicáveis ​​antes do próximo lançamento da Starship.”, disse a FAA no comunicado.

Para que haja um novo voo teste do Starship, será necessário que todas as 63 correções sejam feitas antes. “As ações corretivas incluem reprojetos do hardware do veículo para evitar vazamentos e incêndios, reprojeto da plataforma de lançamento para aumentar sua robustez, incorporação de revisões adicionais no processo de projeto, análises e testes adicionais de sistemas e componentes críticos de segurança, incluindo o Sistema Autônomo de Segurança de Voo, e a aplicação de práticas adicionais de controle de mudanças.”, informa a agência de transporte dos EUA.

O Starship é o maior e mais potente lançador já construído, tendo quase o dobro de impulso na decolagem do enorme Sistema de Lançamento Espacial da NASA. Ele é constituído por dois elementos reutilizáveis, sendo o primeiro um impulsionador de primeiro estágio, chamado de Super Heavy, e o segundo sendo o Starship, que tem 50 metros de altura.


Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *