Pular para o conteúdo

Finalmente Netflix mais barata, você aceita assistir anúncios?

Compartilhe esta notícia:

Netflix mais barato

Netflix quer colocar em prática planos mais baratos, onde o usuário assiste anúncios antes das obras.

Em uma teleconferência de resultados no dia 19 de abril, Reed Hasting, CEO da empresa informa que o serviço perdeu aproximadamente 200 mil assinantes no período de janeiro à março desse ano. Isso se dá muito por conta de vários concorrentes (como Disney+ e HBO Max) que se destacaram do ano passado pra cá, muitos desses com obras originais e exclusivas.

A Netflix trava uma verdadeira luta para melhorar o faturamento, isso porque além da perda dos assinantes, muitos usuários compartilham a conta que assinam. Atualmente, o serviço de streaming possui aproximadamente 222 milhões de assinantes, porém desses, 100 milhões compartilham a senha com espectadores não pagantes.

Primeira atitude para Netflix diminuir preço da assinatura e resgatar assinantes

Desde março está em teste um recurso para resolver a perda de capital pelo compartilhamento de senha da Netflix. A empresa agora precisa mais do que isso, e sim buscar uma forma imediata de se manter como preferido sobre os concorrentes. Está em análise lançar planos mais baratos da Netflix, e para isso adicionar anúncios.

Os membros que aceitarem assistir anúncios antes dos filmes ou séries pagarão menos pela assinatura. Já os membros que aceitarem pagarem a mensalidade integral, não precisarão assistir anúncios. “Está bem claro que está funcionando para o Hulu, a Disney está fazendo isso, a HBO fez isso. Não temos dúvidas de que funciona” informa Reed Hastings.

Reed Hastings CEO Netflix
CEO assume que concorrentes tiraram assinantes da Netflix

Com essa declaração fica claro que assinar o serviço da Netflix mais barato será por conta da concorrência. Mesmo tendo como exemplo as outras empresas de streaming para poder cobrar menos pela assinatura, Reed Hastings garante que não acessará dados privados do usuário para personalizar os anúncios. Ele diz que apenas será uma editora e que diferente dos outros serviços, não irá rastrear os dados dos usuários.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *