Pular para o conteúdo

Golpe: Nubank não está dando R$ 500 via mensagem

Compartilhe:

Várias pessoas tem recebido mensagens que prometem dar 500 reais em nome do Nubank nas datas comemorativas, como o carnaval. Isso é um golpe.

Golpe 500 reais mensagem

Pessoas mal intencionadas aproveitam datas especiais para aplicarem golpes. Em um dos casos mais presentes do momento, os golpistas mandam mensagens que informam que todos os correntistas da Nubank podem solicitar R$ 500 reais apenas respondendo algumas perguntas.

Grandes empresas sempre são utilizadas pelos golpistas como forma de criar uma maior validade a seus golpes. Essas empresas não fazem parte desses crimes, onde também podem ser consideradas vítimas. Outras datas são muito utilizadas nesse tipo de golpe, como dia das mães, natal e dia dos namorados. Por isso é necessário ter muita cautela ao clicar em links enviados em mensagens suspeitas.

Como funciona o golpe dos R$ 500 que utiliza o nome da Nubank

Os golpistas enviam mensagens em massa via (SMS) ou aplicativos de mensagem que contém um texto para incitar as possíveis vítimas à clicarem no link adicionado. Em um dos casos recentes que utiliza o nome do Nubank, os criminosos afirmam que o banco está dando R$ 500 como comemoração ao carnaval e para receber esse dinheiro, é necessário que o cliente responda poucas perguntas.

Ao clicarem no link contido na mensagem, a vítima é encaminhada a um site que apresenta cerca de quatro perguntas simples, para então ser contemplada com o dinheiro. Sites maliciosos como os enviados nessas mensagens podem instalar malwares que roubam dados pessoais, que incluem usuário e senha de sites e até dados bancários.

Em alguns casos, é informado que para resgatar os R$ 500 reais dados pela Nubank, é necessário que a vítima compartilhe o link da mensagem em grupos de WhatsApp e outros aplicativos de mensagem.

Tenha atenção. Jamais acesse links suspeitos em mensagens. Ofertas super vantajosas enviadas por mensagem quase sempre são golpes. Como dito, o Nubank e outras empresas de renome utilizadas na apresentação dos golpes não fazem parte do crime.


Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *