Pular para o conteúdo

Fim do Xiaomi MIUI baseado no Android para chegada do MIOS?

Compartilhe esta notícia:

O MIUI 14 é uma das atualizações que mais agradaram os usuários dos smartphones das linhas da Xiaomi. Isso porque esse sistema customizado e baseado no Android melhorou a experiência do usuário com o maior aproveitamento dos recursos de hardware e economia de bateria. O que resulta em mais desempenho e maior autonomia.

Porém, esse sistema customizado pode estar com os dias contados, segundo o Digital Chat Station, que é uma fonte chinesa que costuma acertar em suas revelações de tecnologia.

Logo MIUI 15
Imagem: reprodução

Assim, mesmo com o sucesso do MIUI 14, o MIUI 15 apesar de ter recebido evento com revelações e ser muito aguardado, pode nunca chegar. Embora ainda não haja nada oficial, o Digital Chat Station supôs que um novo sistema para smartphones e outros dispositivos esteja em desenvolvimento pela Xiaomi, que é provavelmente o MIOS. Essa possibilidade é alimentada pelo fato de que a empresa adquiriu o domínio mios.cn em dezembro de 2022 no Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China.

Segundo as informações, o novo sistema da Xiaomi já está em processo de refinamento e em breve poderá estar disponível em grandes terminais, para após chegar aos smartphones.

Por que a Xiaomi criaria um novo sistema para smartphones?

Ainda é cedo para saber se realmente o sistema futuro da empresa será independente, sem necessitar do Android; mas há grandes chances disso acontecer pelo fato da Xiaomi ter adquirido um novo nome que reflete a um sistema.

Caso a empresa continue em parceria com o Android, não há muitos motivos para alterar o nome do bem sucedido MIUI. Entre outras causas relevantes quanto a isso, está o fato de que as fabricantes precisam pagar ao Google pelo uso do sistema Android, e também as limitações técnicas impostas pelo sistema base.

Caso a Xiaomi seja a total desenvolvedora de seu sistema de smartphones, terá algumas vantagens. Com isso ela não necessitaria mais pagar pelo uso do Android, que tem o porém de ser consolidado e popular, e poderia implementar as funcionalidades que bem entender.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *