Pular para o conteúdo

Xiaomi usará mais peças chinesas na fabricação de seus aparelhos

Compartilhe esta notícia:

A Xiaomi é uma das marcas de smartphones e outros produtos eletrônicos que melhor está posicionada no mercado mundial.

Xiaomi logo
Imagem: Xiaomi

Para se manter assim, a empresa está aos poucos mudando seus fornecedores de suprimentos e se concentrado nos de seu país, a China.

Essa nova postura já começou com o mais novo flagship da marca, o Xiaomi 13 Ultra, que tem tela C7 da Huaxing Optoeletronics. O Xiaomi 12 Ultra, por exemplo, vinha com tela Samsung E5, marca sul-coreana.

Motivos da Xiaomi migrar para fornecedores chineses

Muitas pessoas podem pensar que a Xiaomi está em processo de adesão aos suprimentos locais por conta das sansões dos Estados Unidos para a Huawei e temores de mais sansões contra marcas chineses. No caso da Xiaomi, o motivo não é esse.

A marca conseguiu sucesso repentino por conta de seus preços mais baixos que a concorrência, que possibilitaram entregar aparelhos com vantajoso custo-benefício durante sua trajetória. Para continuar bem na disputa, a Xiaomi pretende comprar os suprimentos diretamente da China pois eles costumam ser mais baratos do que os vendidos em outros países.

Um dos pontos favoráveis para a marca nesse ponto, é que os fabricantes chineses conseguiram equilibrar qualidade com preço baixo com o passar do tempo. Atualmente é possível encontrar peças como display, speakers e carcaças chineses tão bons quanto os importados, e comprar de fornecedores próximos economiza além dos custos, bastante tempo e possibilita fiscalizar a qualidade dos equipamentos mais de perto.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *