Pular para o conteúdo

Kenye West vai comprar rede social Parler, após ser bloqueado de Twitter e Instagram

Compartilhe esta notícia:

Kanye West Ye compra rede social
Cantor e empresário Ye, antes conhecido como Kanye West

Ye, antes conhecido como Kanye West, está em processo de compra da Parler, uma rede social que se intitula como uma plataforma de liberdade de expressão para ser alternativa ao Twitter. O comunicado da negociação foi feito pela própria Parler, que o acordo com o cantor certamente será fechado ainda em 2022.

O interesse de Ye aconteceu depois de suas contas no Twitter e Instagram serem bloqueadas. O motivo para bloqueio foi alguns comentários antissemitas, que viralizaram e tomaram uma proporção muito grande. Ter suas contas nas redes sociais enfureceu o cantor e também muitos seguidores que acreditam que bloqueios como esse ferem a liberdade de expressão.

Esse é um assunto que está em pauta nos últimos anos em casos conhecidos. Como o bloqueio das contas do ex-presidente dos Estados, Donald Trump, das principais redes sociais na época das eleições dos EUA em 2020, onde alegaram que ele compartilhava fake news e também no processo de compra do Twitter por Elon Musk, onde ele disse que iria tornar a rede social mais transparente quanto as suas políticas e com mais liberdade de expressão. Após o ocorrido com Donald Trump, ele criou sua própria rede social, a Truth Social, que também se intitula como uma plataforma de liberdade de expressão.

“Em um mundo onde as opiniões conservadoras são consideradas controversas, temos que nos certificar de que temos o direito de nos expressar livremente”, disse Ye em comunicado à imprensa. A empresa Parlement Technologies, que controla a Parler atualmente, afirmou que a venda da plataforma irá possibilitar “um ecossistema que não pode ser cancelado, onde todas as vozes são bem-vindas”.

George Farmer, CEO da Parlement Technoligies é casado com Candace Owens, que é influenciadora conservadora de direita. Por isso, algumas pessoas próximas do casal dizem que ele pode estar sendo influenciado pela esposa para vende a Parler, segundo o TMZ.

Farmer escreveu um comunicado sobre a venda:

Querida Família Parler, 
Hoje é um dos dias mais emocionantes da história da Parler (e não somos estranhos à emoção). A Parlement Technologies entrou em um acordo em princípio para vender Parler para Ye (anteriormente conhecido como Kanye West). Ye não é apenas um titã da música e do vestuário, mas ele, como Parler, enfrentou censura e cancelamento sem sentido e desnecessário pela Big Tech. Ele compartilha a paixão de Parler pela liberdade de expressão e pensamento independente. 

Tenho certeza que você tem perguntas, e eu gostaria de responder algumas aqui. Em primeiro lugar, a aquisição da Parler por Ye fortalecerá nossa capacidade de criar um ecossistema que não pode ser cancelado. Ninguém deveria ter que se autocensurar por incerteza sobre qual discurso legal o banirá. Nenhum indivíduo ou empresa deve se preocupar em ser completamente desplataformado, como Parler foi, meramente pela expressão de pontos de vista opostos. O pensamento de grupo é, e sempre foi, mais perigoso do que o pensamento independente. 
A equipe atual da Parler que você conhece — muitos dos quais você interagiu — ainda estará trabalhando no aplicativo, e a plataforma continuará a utilizar os serviços em nuvem da Dynascale. 

A Parler continuará sendo um lugar onde todos podem pensar, ouvir e falar livremente. Continuaremos na luta contra a censura, o cancelamento da cultura e o autoritarismo. 
Embora eu não possa fornecer todos os detalhes hoje, tenho total confiança de que a Parler, como plataforma e comunidade, experimentará o crescimento ilimitado que merece.

Obrigado por ser um usuário Parler. Fique ligado em @parler e @parlernews para todas as informações mais recentes. E não se esqueça de seguir @kanye. 

Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *