Pular para o conteúdo

Telegram banido em investigação sobre violência nas escolas

Compartilhe esta notícia:

O Telegram foi banido novamente do Brasil em decisão da Justiça brasileira após a plataforma não entregar dados de dois grupos, que segundo o pedido, incitaram os recentes ataques em escolas no país e promovem conteúdo neonazista.

Telegram banido no Brasil

Além do banimento, o juiz Wellington Lopes da Silva ordenou que a plataforma seja removida das lojas de aplicativos do Google e da Apple e também que as operadoras de telefonia bloqueiem seu acesso. Uma multa de R$ 1 milhão por dia foi aplicada até que o Telegram entregue os dados dos grupos em questão para a Justiça.

Esses grupos foram descobertos pelas autoridades após conversas serem encontradas no celular de um adolescente que atirou em duas escolas em novembro do ano passado, onde três pessoas morreram e treze ficaram feridas.

A Justiça informa que esses grupos contam com tutoriais de assassinato, ensinam a fabricar armas e bombas caseiras, e é comum o compartilhamento de vídeos violentos e com conteúdo neonazista. Sobre isso, Flavio Dino, Ministro da Justiça disse que “O chamado movimento anti-semita está atuando nessas redes. E sabemos que isso está na base da violência contra nossas crianças, nossos adolescentes”.

O juiz Wellington Lopes da Silva afirma que o Telegram se limitou em liberar dados sobre o administrador do primeiro grupo, denominado “Movimento Antissemita Brasileiro” e que não repassou demais dados sobre o grupo, como informações sobre os membros. Quanto ao segundo grupo, com nome de “Frente Anti-Semita”, nenhum dado foi liberado.

Não é a primeira vez que o Telegram é banido no país. Ano passado o STF ordenou o banimento da plataforma no Brasil em operação de combate às fakes news, entre os motivos dados, foi que a plataforma era meio de disseminação de notícias falsas que poderiam influenciar os resultados das eleições.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *