Pular para o conteúdo

NASA: novas fotos da sonda Curiosity dão a entender que Marte já teve lagos

Compartilhe esta notícia:

Formações rochosas localizadas no ponto atual da transição de território explorado pela sonda em Marte, possuem características visuais e de composição compatível à lagos.

Lago em Marte
Mosaico de fotos tirados pela Curiosity que mostram formação rochosa idêntica à criada por lagos e leito de riacho.

A sonda Curiosity completou 10 anos de exploração em Marte dia 6 de agosto desse ano. Nesse período enviou diversas descobertas importantes sobre o planeta vermelho. Nesse período, o Monte Sharp é o ponto mais importante desde a exploração, tanto é que a Curiosity permanece na região desde 2014.

O ponto atual que a sonda se encontra no monte, que tem 5 km de altura, é uma transição de um solo argiloso para um solo rico em sulfato. Essas características são de água corrente na região. O movimento das águas, seriam responsáveis pela cratera Gale, que fica na base do Monte Sharp, segundo os cientistas da NASA. A equipe responsável pela análise dos dados da exploração está otimista com esses dados e acreditam que eles irão auxiliar muito na interpretação do clima de Marte, que pode ter passado por uma transformação à bilhões de anos atrás.

As dunas formadas por areia são características de regiões com água corrente.

“Não vemos mais os depósitos de lagos que vimos há anos no Monte Sharp”; “Em vez disso, vemos muitas evidências de climas mais secos, como dunas secas que ocasionalmente tinham riachos correndo ao seu redor. Essa é uma grande mudança em relação aos lagos que persistiram por talvez milhões de anos antes.” disse a cientista do projeto, Ashwin Vasavada.

Em breve a sonda Curiosity irá fazer a última coleta de rochas da região, que irá possibilitar uma análise profunda sobre a mudança na composição mineral delas.

Região rica em sulfato. Os cientistas acreditam que os pedregulhos escuros foram formados a partir de areia depositada nos já existentes lagos ou riachos.

Fonte: NASA


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *