Pular para o conteúdo

SpaceX coloca Jupiter 3, maior satélite de comunicação, em órbita

Compartilhe esta notícia:

Após adiamentos em dois dias consecutivos, finalmente o Jupiter 3, satélite do tamanho de um ônibus está em órbita.

decolagem Falcon Heavy com Jupiter 3
Momento da decolagem do Falcon Heavy para levar o gigante satélite Jupiter 3 em órbita. Imagem: SpaceX

A SpaceX usou o Falcon Heavy, que é seu maior e mais potente foguete em utilização, para levar a dispositivo a pedido da Hughes Network Systems, sendo esse o sétimo voo do foguete. Ele decolou 00:04 desse sábado (29) e subiu até quase 30 mil quilômetros de altura para então lançar o satélite em órbita, o que aconteceu após 3 horas e meia após o lançamento.

Após o sucesso no envio do Jupiter 3, seus painéis solares foram ativados e houve comunicação com os técnicos na Terra, que são da Maxar Technologies, sua fabricante. Esse satélite irá entrar em operação no último trimestre de 2023 com o papel de quadruplicar a velocidade de download da Hughes para 100 megabits por segundo. Essa maior capacidade será útil principalmente em áreas rurais e remotas.

O lançamento de um satélite gigante pela Hughes contrasta e muito com a tendência atual, como vemos com a SpaceX, Amazon (Kuiper) e OneWeb. Essas outras empresas já criaram uma verdadeira constelação de satélites pequenos próxima da órbita baixa da Terra, que é em torno de 2 mil quilômetros de altura. O Jupiter 3 é um único aparelho de 10,1 toneladas que irá se movimentar em sincronia com a rotação da Terra a mais de 35 mil quilômetros acima do equador.

Assim, ele ficará em um ponto fixo em relação com o planeta, o que garante que as antenas direcionadas para ele terão mais qualidade na conexão e menos perda de sinal. A internet por cabo ainda apresenta mais qualidade constante, isso porque o sinal vai diretamente ao receptor e com menos ruídos. Mas as pessoas que vivem em áreas rurais ou remotas, muitas das vezes não tem essa opção. Com isso, a melhoria na velocidade e qualidade do sinal para a internet via satélite nessas regiões é muito bem vinda.

“Essas pessoas nunca experimentaram esses tipos de níveis de serviço antes”, afirma Mark Wymer, vice-presidente sênior de estratégia e desenvolvimento de negócios da Hughes.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *