Pular para o conteúdo

EUA ameaça banir TikTok se empresa chinesa não vendê-lo

Compartilhe esta notícia:

A chinesa ByteDance, proprietária do TikTok, sofre acusações pelo governo dos Estados Unidos de gerar risco à segurança nacional desde 2020, durante governo de Donald Trump. Essas acusações se concentram na coleta dados dos usuários pela plataforma, e que segundo as mesmas, seriam entregues para uso do governo chinês.

TikTok

Agora o embate ganha ainda mais força, após publicação de um relatório sobre o caso pelo Wall Street Journal. Segundo esse relatório, os Estados Unidos, que passam pelo governo de Joe Biden atualmente, ameaçam banir a plataforma de seu território caso a ByteDance não venda a plataforma.

É informado também que o Comitê de Investimentos Estrangeiros nos Estados Unidos (CFIUS), responsável por analisar os riscos à segurança nacional, indicou que a venda da plataforma pela ByteDance é a melhor saída para a situação.

Um porta-voz do TikTok confirmou a recomendação do CFIUS e a ameaça de banimento da plataforma no território dos EUA à BBC.

“Se proteger a segurança nacional é o objetivo, o desinvestimento não resolve o problema: uma mudança de propriedade não imporia novas restrições aos fluxos de dados ou acesso” , “A melhor maneira de lidar com as preocupações com a segurança nacional é com a proteção transparente baseada nos EUA dos dados e sistemas dos usuários dos EUA.”, diz o porta-voz.

Não é a primeira vez que o TikTok sofre ameaça de banimento nos EUA. Em 2020, no início das acusações, o governo americano também ameaçou banir a plataforma. A nova ameaça demonstra que o governo atual compactua com o fato de que a coleta de dados por parte do TikTok é um risco à segurança nacional dos Estados Unidos.

Coletar dados de usuários não é exclusividade do TikTok. Plataformas concorrentes como Facebook e Twitter também realizam essa coleta, que inclui biometria e localização. O conflito acontece pelo fato do TikTok ser de propriedade da ByteDance, empresa chinesa.

A ByteDance afirma que está em andamento a realocação dos dados de usuários do TikTok nos Estados Unidos para servidores no próprio país, em uma ação chamada de Projeto Texas. A empresa acredita que essa mudança seja suficiente para demonstrar transparência ao governo dos EUA.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *