Pular para o conteúdo

Em 2022, gelo marinho Ártico é o 10º mais baixo registrado pela NASA

Compartilhe:

mínima gelo Ártico 2022 pela Nasa

A NASA divulgou observações de satélite essa semana, onde o gelo marinho do Ártico teve sua extensão mínima anual dia 18 de setembro de 2022. O área total de gelo reduziu para uma área de 4,67 milhões de quilômetros quadrados. Isso dá em torno de 1,5 milhão de quilômetros quadrados a menos que a média de 1981 até 2010, que foi de 6,2 milhões de quilômetros quadrados.

A medição das costas de gelo começaram em 1978 a ser feita por satélites. Dentro desse período, os 16 últimos últimos anos foram os com as menores mínimas, onde 2022 fica igual a 2017 e 2018, na posição 10 de menor extensão de gelo nos 44 anos de medição.

Walt Meier, pesquisador do Centro Nacional de Dados de Neve e Gelo (NSIDC na sigla em inglês), centro responsável por manter os registros dos satélites, disse: “Este ano marca a continuação da cobertura de gelo marinho muito reduzida desde a década de 1980” e “Isso não é algo que seja variações aleatórias ou acaso. Representa uma  mudança fundamental na cobertura de gelo  em resposta ao aquecimento das temperaturas”.

É natural que o gelo Ártico derreta todos os anos durante os meses mais quentes da primavera e verão, com sua mínima normalmente em setembro. A sua extensão começa a aumentar conforme o clima esfria e o inverno escuro chega, com sua máxima lá pelo mês de março.

Assista ao vídeo da NASA com a variação da extensão de gelo do Ártico em 2022, até a mínima, dia 18 de setembro:

YouTube video

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *