Pular para o conteúdo

OpenAI bloqueou o ChatGPT na Itália

Compartilhe esta notícia:

A OpenAI bloqueou o acesso ao ChatGPT na Itália a pedido da autoridade de proteção de dados local.

ChatGPT logo
Montagem feita com logo da OpenAI e ChatGPT

Quando alguma pessoa no território italiano tenha acessar o ChatGPT, a OpenAI exibe uma mensagem onde diz lamentar ter desativado o serviço na Itália por pedido da Garante, autoridade de proteção de dados.

Quanto aos usuários que pagaram a assinatura do serviço no país, a OpenAI informou que irá reembolsar todos e também que pausou as renovações para que não hajam novas cobranças enquanto o serviço estiver bloqueado.

Na sexta-feira, 31 de março, o Garante iniciou uma investigação sobre o ChatGPT para analisar suspeitas de violações do Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia (GDPR). Ele disse que o foco é descobrir se a OpenAI processou dados dos italianos ilegalmente.

Como já é de conhecimento geral, o sistema da OpenAI utiliza dados encontrados na internet para treinar o ChatGPT. A empresa parece não ter alertado ninguém sobre ter suas informações coletadas em locais como redes sociais, fóruns e sites para serem usados no chatbot.

Mesmo que os dados publicados na internet sejam considerados públicos, o GPDR segue um princípio de transparência onde é sugerido que os usuários que tenham dados coletados devem ser avisados. Em um comunicado, o Garante informou também que não existe nenhum sistema no ChatGPT que impeça que menores de idade acessam a plataforma, como um sistema de verificação de idade.

O Garante também se mostrou preocupado quanto a veracidade das informações reproduzidas pelo ChatGPT e demais chatbots alimentados por inteligência artificial. Pois como ele responde após aprender com conteúdos vasculhados na internet, há grande risco de informações imprecisas ou totalmente erradas serem repassadas mesmo quando retificadas na fonte.

Sobre o bloqueio na Itália, a OpenAI escreveu publicamente que “Estamos comprometidos em proteger a privacidade das pessoas e acreditamos que oferecemos o ChatGPT em conformidade com o GDPR e outras leis de privacidade” , “Vamos nos envolver com o Garante com o objetivo de restaurar seu acesso o mais rápido possível” e “Muitos de vocês nos disseram que acham o ChatGPT útil para tarefas diárias e esperamos disponibilizá-lo. novamente em breve.”.

Ainda não se sabe o que a OpenAI fará para ficar em conformidade com o GPDR, pois para isso, é necessário que todas as fontes de dados captados sejam alertadas. Isso implica também que autoridades de proteção de dados de outros países da União Europeia podem investigar a plataforma, solicitar bloqueios locais e até aplicar multas caso as violações sejam provadas. Essas multas podem chegar em 4% do faturamento global de quem capta dados sem autorização ou 20 milhões de euros, sendo aplicado o maior valor.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *