Pular para o conteúdo

Meta, dona do Facebook e Instagram, planeja demissão em massa para novembro de 2022

Compartilhe esta notícia:

Mark Zuckerberg Meta

A Meta planeja realizar demissão em massa a partir de quarta-feira, 9 de novembro de 2022, segundo o jornal The Wall Street. Atualmente a empresa tem 87 mil funcionários, mas esse número deve diminuir em alguns milhares.

Mark Zuckerberg, CEO da empresa, junto de Chris Cox, diretor de produtos, já tinham alertado os funcionários sobre tempos difíceis em junho. Nessa mesma época, Zuckerberg disse ao jornalista Alex Heath que muitas pessoas que trabalham na Meta não deveriam estar lá. Junto a isso, ele pausou as novas contratações em setembro e informou aos funcionários que a empresa poderia diminuir os funcionários em breve.

Sobre 2023, Zuckerberg disse que a empresa irá investir em menos áreas que são prioridade e que algumas equipes poderão aumentar, mas a maioria irá continuar do mesmo tamanho ou diminuir. O planejado após a demissão em massa prevista para novembro de 2022, é que a empresa ajuste as equipes, para que no fim do próximo ano, o total de pessoas contratadas seja no máximo igual atualmente ou menor.

Os motivos dessa demissão em massa programada são especulativos, mas as ações da empresa estão sendo negociadas pelo menor valor desde 2016. O maior motivo disso é que muitos investidores estão receosos quanto a prioridade de investimentos da Meta no metaverso ao invés do Facebook. A área da empresa responsável pelo desenvolvimento de realidade virtual, que é o centro do metaverso da Meta, teve diminuição de seu valor em 3,7 bilhões de dólares no último trimestre de 2022 e perdeu 9,4 bilhões de dólares no acumulado de 2022.

Para tentar diminuir a insegurança dos acionistas, Zuckerberg afirma que o Facebook tem atualmente mais usuários ativos do que nunca.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *