Pular para o conteúdo

Twitter vale menos da metade de quando Elon Musk o comprou, segundo e-mail interno de março

Compartilhe esta notícia:

Elon Musk comprou o Twitter ano passado por US$ 44 bilhões. O próprio Musk enviou um e-mail para seus funcionários onde precifica a rede social em US$ 20 bilhões atualmente, menos da metade do que pagou, segundo Zoë Schiffer, da Platformer.

Montagem com foto de Elon Musk

A venda da rede social foi cercada de polêmicas, principalmente pelo pedido de desistência por parte de Elon Musk, que não foi acatado. No meio das negociações, o bilionário disse que o valor oferecido por ela pela rede social era muito acima do valor real. Como justificativa disso ele alegou que os responsáveis da empresa não foram transparentes quanto a quantidade de bots (usuários robôs) que a plataforma tinha.

Desafios da atual gestão do Twitter

Elon Musk deseja que o Twitter alcance o valor de US$ 250 bilhões, o que seria mais de 10 vezes o valor atual. Segundo Schiffer, Musk afirma que essa é uma missão clara, porém difícil. O valor atual da rede social foi adicionado em e-mail enviado aos funcionários pois o empresário prometeu premia-los com ações da empresa de tempos em tempos, como já faz na SpaceX.

“…As doações atuais são baseadas em uma avaliação de US$ 20 bilhões. Musk diz que vê um “caminho claro, mas difícil” para uma avaliação de US$ 250 bilhões, o que significaria que os subsídios atuais poderiam aumentar em 10 vezes.”, escreveu Schiffer.

A queda brusca no valor do Twitter é consequência de várias situações, sendo as principais as demissões em massa da nova gestão e a forma como o Twitter Blue foi implementado.

Muitos funcionários importantes pela segurança, relações públicas e outras áreas foram mandados embora entre as demissões. Já o Twitter Blue possibilitou que muitas contas falsas ou com informações questionáveis conseguissem o selo de verificação. Essas e outras situações fizeram com que grandes anunciantes parassem de anunciar na rede social por receio da associação de suas empresas com ela.

Com isso, a nova gestão do Twitter perdeu mais da metade dos 1.000 maiores anunciantes ativos na gestão anterior, segundo relatório da Vox. Como resultado, a empresa teve queda de 40% da receita ano a ano em dezembro de 2022.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *