Pular para o conteúdo

Apple deixa de anunciar no Twitter e ameaça removê-lo da App Store

Compartilhe esta notícia:

A relação entre o Twitter e a Apple não está boa. Isso foi revelado quando Elon Musk publicou que a Apple parou de anunciar em sua plataforma e indagou se a empresa é contra a liberdade de expressão.

Apple vs Twitter
Phill Spencer, chefe da App Store e Elon Musk, dono do Twitter

“A Apple praticamente parou de anunciar no Twitter. Eles odeiam a liberdade de expressão na América?”

Além disso, em resposta ao jornalista Jake Kastrenakes, Elon Musk confirmou que a Apple fez exigências de moderação para manter a rede social na App Store.

A fabricante do iPhone não deixou claro os motivos para esse embate, mas foi pouco tempo depois de Elon Musk ter manifestado que a taxa nas compras pela App Store são “imposto oculto de 30%”.

Junto a toda essa tensão, Phil Shiller, chefe da Apple Store, excluiu sua conta na rede social após a reativação da conta do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Procurado pela CBS, ele apenas manifestou “eles dizem que vão continuar a moderar. Estou contando com eles para continuar fazendo isso.”.

A App Store tem fama de conseguir com que aplicativos mudem suas políticas para poderem se manter por lá. O Discord e Tumblr são exemplos de aplicativos que tornaram a moderação de conteúdo sensível, como violento ou erótico, mais rígida após ultimato.

Mesmo assim, Elon Musk continua com a postura relutante frente as exigências da Apple, em caso quase inédito. Em suas publicações atuais, ele se mantém firme quanto as políticas de liberdade de expressão e moderação menos rígida das contas na sua rede social.


Compartilhe esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *